Práticas e tendências da cadeia produtiva fecham XIX Workshop em Alimentos


Público acompanhou sete palestras no último dia do Workshop - Foto: Frederico Sehn

O segundo e último dia do XIX Workshop em Alimentos, atração da Jornada Técnica do Setor Alimentício 2022, foi marcado por reflexões sobre práticas e tendências de toda a cadeia produtiva de alimentos. Com palestras ministradas por profissionais que representaram fornecedores nacionais e internacionais, a atividade abordou ingredientes, sustentabilidade, futuro, qualidade, rotulagem e inovação. “A contribuição de todos faz com que o evento cresça, o que também faz com o que Vale do Alimentos se consolide”, avaliou a coordenadora Tânia Gräff.

Átila Corral abordou plant based, sustentabilidade e bem-estar - Foto: Frederico Sehn

Tema muito citado durante o evento, as “Soluções plant based – sustentabilidade e bem-estar” foram abordadas pelo gerente técnico-comercial da Tovani Benzaquen, Átila Corral. Ao mencionar as dez principais tendências de 2022 no segmento da alimentação, ele destacou a valorização dada ao planeta e, consequentemente, à sustentabilidade, salientando que se trata de um drive muito importante para as empresas e que tem sido determinante no que diz respeito à dieta. “Isso, para o consumidor, passa a ser um ponto de escolha entre um produto ou outro”, afirmou. Assim, a confiança e a transparência são pontos-chave para ajudar na decisão do público e no posicionamento perante o mercado.


Já quanto ao plant based, Corral destacou que o segmento é bastante lucrativo, ainda mais com a perspectiva de crescimento de cerca de 93%, o que representa uma grande oportunidade para quem trabalha com inovação e desenvolvimento de novos produtos. Porém, ele alertou que ainda se trata de uma área um pouco desconhecida, especialmente quando entram questões nutricionais e o impacto disso no organismo humano. O profissional ainda atentou para a microbiota, cuja carga na proteína vegetal é diferente da animal. Apesar disso, Corral ponderou que o momento é de inovar, especialmente porque os consumidores estão abertos a novas experiências. Ele ainda falou sobre o “blends” de proteína vegetal e animal, cuja mistura de conceitos pode resultar em bons produtos, e apresentou o portfólio da Tovani de soluções para o mercado, especificando tipos de ingredientes e finalidades.


Rotulagem nutricional de alimentos foi a abordagem de Dafné Didier - Foto: Frederico Sehn

Com um perfil mais técnico, o professor, consultor e sócio da Tacta Food School, Dafné Didier, palestrou sobre rotulagem nutricional de alimentos e as novas regras determinadas pelas RDC nº 429 e IN nº 75, ambas de 08 de outubro de 2020. Segundo ele, as exigências vão causar muitos impactos, pois altera ou revoga diretrizes até então tradicionais e bem conhecidas. “A nova norma traz regras claras e precisas e a gente precisa virar a chave na nossa mente”, orientou.


Dentre todas as alterações, Didier destacou cinco, começando pela “tabela nutricional”, que muda não somente de formato, mas também quanto a relação de nutrientes essenciais e outras informações importantes. Conforme ele, a intenção é ampliar a oferta de ingredientes mais saudáveis, bem como garantir ao consumidor melhores condições de avaliar a qualidade nutricional do produto. Também passa a ser apresentada uma coluna com as quantidades para cada 100g, o que permite a comparação com outros produtos. É muito complexo ter que escolher entre um biscoito e um pão”, justificou.


O item seguinte foi a localização da tabela nutricional, que agora tem local definido e requisitos específicos de formatação. Complementando-se diretamente, as regras sobre a aplicação e localização da rotulagem nutricional frontal (RNF) foram apontadas como uma ótima oportunidade para repensar o design completo das embalagens. Didier ainda falou sobre as alegações nutricionais, até então conhecidas como informações nutricionais complementares.


O profissional finalizou chamando a atenção para a necessidade de preparação e planejamento, tendo em vista que as mudanças passam a valer em 09 de outubro de 2022 terão somente dois anos para adaptação. “Preparem-se! As mudanças já aconteceram. O que vai começar agora são as fiscalizações”, concluiu.


Último dia


A Jornada Técnica do Setor Alimentício (AlimentaAção) encerra nesta sexta-feira (29) com o II Seminário de Carnes e Derivados. A atividade ocorre no Clube Tiro e Caça, em Lajeado, das 8h às 17h e a programação completa pode ser conferida em www.jornadaalimentaacao.com.br